quarta-feira, 1 de junho de 2016

Hoje é dia...

"Todas as pessoas grandes foram um dia crianças,
 mas poucos se lembram disso." 
Antoine de Saint-Exupéry

Dia da Criança


Hoje, 1 de junho, celebra-se em Portugal o Dia da Criança.
Nesta data, em que as crianças são o centro das atenções, organizam-se diversos eventos e atividades.
A data surgiu a seguir à II Guerra Mundial, em 1950. Muitos meninos tinham perdido os pais, viviam na miséria e tinham de trabalhar em vez de irem para a escola.
As Nações Unidas, alguns anos mais tarde, precisamente a 20 de novembro de 1959, aprovaram a Declaração dos Direitos da Criança, proclamando os direitos das crianças de todo o mundo mas, infelizmente, (ainda) não protegem todas.

Hoje é Dia da Criança


Hoje é Dia da Criança
e eu quero dar-te a Lua.
Mas há meninos sem nada
que dormem sós numa rua.


Hoje é Dia da Criança,
na aula lês teus direitos.
Mas há meninos nas obras,
a mando de alguns sujeitos.


Hoje é Dia da Criança
saboreias chocolate.
Mas há meninos raptados
que sonham com o resgate.


Hoje é Dia da Criança
em todo o Planeta Terra.
Mas há meninos que morrem
em combates, numa guerra.


Hoje é Dia da Criança,
tu brincas, cantas, sorris.
Um dia, cada criança
como tu será feliz.


Luísa Ducla Soares - in O Livro das Datas



Depus a máscara e vi-me ao espelho
Era a criança de há quantos anos. 
Não tinha mudado nada... 
É essa a vantagem de saber tirar a máscara. 
É-se sempre a criança, 
O passado que foi 
A criança. 
Depus a máscara, e tornei a pô-la. 
Assim é melhor, 
Assim sem a máscara. 
E volto à personalidade como a um términus linha.
                                        Álvaro de Campos
A Criança que pensa em fadas e acredita nas fadas 
Age como um deus doente, mas como um deus. 
Porque embora afirme que existe o que não existe 
Sabe como é que as cousas existem, que é existindo, 
Sabe que existir existe e não se explica, 
Sabe que não há razão nenhuma para nada existir, 
Sabe que ser é estar em algum ponto 
Só não sabe que o pensamento não é um ponto qualquer.
                                              Alberto Caeiro
Toda criança no mundo
Deve ser bem protegida
Contra os rigores do tempo
Contra os rigores da vida.
Criança tem que ter nome
Criança tem que ter lar
Ter saúde e não ter fome
Ter segurança e estudar.
Lamber fundo da panela
Ser tratada com afeição
Ser alegre e tagarela
Poder também dizer não!
Carrinho, jogos, bonecas,
Montar um jogo de armar,
Amarelinha, petecas,
E uma corda de pular.
                                       Ruth Rocha

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.