quarta-feira, 25 de setembro de 2013

ANTÓNIO RAMOS ROSA

O enigma das palavras

Nasceu em 1923, no Algarve.
Além de poeta, é tradutor, ensaísta e crítico literário.
A sua já longa obra poética reparte-se pelos seguintes livros:

O Grito Claro, 1958.
Viagem Através duma Nebulosa, 1960.
Estou Vivo e Escrevo Sol, 1960.
Voz Inicial, 1961.
Sobre o Resto da Terra, 1961.
Ocupação do Espaço, 1963.
Terrear, 1964.
A Construção do Corpo, 1969.
Nos seus Olhos de Silêncio, 1970.
Le Domaine Enchanté, 1970.
A Pedra Nua, 1973 (Prémio da Casa da Imprensa).
Horizonte Imediato (Antologia), 1974.
Não Posso Adiar o Coração (vol. I da obra poética), 1974.
Animal Olhar (vol. II da obra poética), 1975.
Respirar a Sombra Viva (vol. III da obra poética), 1975.
Ciclo do Cavalo, 1975.
Boca Incompleta, 1977.
A Imagem, 1977.
A Nuvem sobre a Página, 1978.
As Marcas no Deserto, 1978 (2.a ed. 1981).
Figuração, 1978.
Círculo Aberto, 1979.
O Incêndio dos Aspectos, 1980 (Prémio do Centro Português da Associação Internacional dos Críticos Literários e Prémio Pen Club).
Declives, 1980.

Fragmentos: A Figura, 1981.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.