segunda-feira, 28 de novembro de 2011

FADO

Património Imaterial da Humanidade

O Fado nasceu um dia,
Quando o vento mal bulia
E o céu o mar prolongava,
Na amurada dum veleiro,
No peito dum marinheiro
Que, estando triste, cantava,
Que, estando triste, cantava.


José Régio, “Fado Português” (excerto)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.