terça-feira, 17 de maio de 2011

22 de Maio
Dia do Autor Português





E fui lendo, até ao fim, trémulo, confuso: depois rompi em lágrimas, felizes, como nenhuma felicidade real me fará chorar, como nenhuma tristeza da vida me fará imitar. (…)



Fernando Pessoa — Bernardo Soares, Livro do Desassossego

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.