quinta-feira, 29 de abril de 2010

Dia da Mãe


Mãe, neste domingo azul de Primavera,
Trago-te ramos das primeiras violetas
Colhidas nas bermas dos caminhos
E que atei com cordelinhos de ternura.




Maria Adelaide Valente, Inéditos

No Terraço, Renoir

A maternidade na pintura

1 comentário:

  1. A doçura, duma sensibilidade exuberante,
    expressa todo afeto por uma explêndida mãe.
    Árvore frondosa, tronco firme espesso...
    cujos frutos são dos melhores.
    Não há preço!
    Só apreço
    Arte, autora, mãe...

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.